fevereiro louco

O FC Porto tem o desafio mais exigente, no papel. Recebe nada menos que o Estoril, uma das equipas que lhe tirou pontos esta época: o empate a dois golos para a jornada cinco da Liga, que pode recordar aqui. O jogo chega  cinco dias depois da derrota com o Marítimo que expôs mais uma vez as fragilidades da equipa que perdeu no mercado de janeiro Lucho e também não tem Otamendi, envolto depois do fecho do mercado num obscuro processo que o clube não explicou. A única referência ao assunto foi feita por Paulo Fonseca, que lhe chamou um «caso administrativo». 

O treinador do FC Porto reconheceu de novo na antevisão do jogo que a Taça é um objetivo claro dos dragões, ao mesmo tempo que falava do adversário como «uma das melhores equipas do nosso futebol». Pelo Estoril, que passou sem grandes sobressaltos pelo mercado de Inverno, segurando os seus principais jogadores, Marco Silva antevê um FC Porto menos confiante do que o costume, mas lembra que só um jogo « perfeito» permitirá à sua equipa passar. E recorre aos números.

Apesar das fragilidades que se notam no FC Porto esta época, o Estádio do Dragão ainda é uma barreira muito difícil de transpor para as equipas nacionais. A última derrota portista em casa para uma competição nacional aconteceu há três anos, em fevereiro de 2011: o 0-2 frente ao Benfica, precisamente para a Taça de Portugal. Mas era um jogo das meias-finais, a duas mãos, e a equipa de André Villas-Boas deu a volta na Luz.

O Penafiel-Benfica será o primeiro jogo dos «quartos», às 19h. Teoricamente mais fortes, os encarnados também não vêm de um resultado positivo. O empate em Barcelos, com a vitória a fugir num penálti batido pelo regressado Cardozo nos descontos, continua na ordem do dia, até pelas dúvidas sobre o facto de ter sido o paraguaio, a regressar de longa ausência por lesão, a bater a grande penalidade.

Do outro lado está o Penafiel, que chega aqui no meio de uma temporada louca em que já defrontou todos os «grandes», mais as suas equipas B, e ainda assim sobrevive na Taça e lidera a II Liga. O treinador Miguel Leal deu o toque de humor à eliminatória. Falou em « quitar o Fiat Punto», uma metáfora para retratar a diferença de argumentos entre as duas equipas, mas também a lembrar como a pressão não está do lado do Penafiel.

Os outros semi-finalistas sairão dos confrontos de quinta-feira. Por um lado o Rio Ave-Académica, o confronto que se prevê mais equilibrado, pelo outro o Sp. Braga-D. Aves. As meias-finais estão marcadas para 26 de março e 16 de abril.

Jogos dos quartos de final: 

Quarta-feira:

Penafiel-Benfica, 19h

FC Porto-Estoril, 21h

Quinta-feira:

Rio Ave-Académica, 19h

Sp. Braga-D. Aves, 21h