«Nos duelos entre quem gere as equipas, levo vantagem pois nunca perdi com o Jesus, tanto quando estive em Leiria como pela Académica. Espero manter essa invencibilidade», respondeu o técnico dos estudantes quando questionado como iria enfrentar um homólogo conhecido pela qualidade táctica das suas equipas.

A vontade de trazer um bom resultado do Minho é compreensível. «Estou convencido de que, quando a Académica conseguir uma vitória fora [só tem dois empates], irá conseguir a manutenção. Ficaríamos com 27 pontos e ainda alguns jogos em casa, com os grandes, que são difíceis mas não impossíveis», explicou o treinador.

O tal triunfo fora de portas que a Briosa procura há muito, está bom de ver, podia acontecer já este fim-de-semana, embora Domingos reconheça que vai ter pela frente um adversário de outra dimensão: «Vamos com intenção e vontade de ganhar mas sabemos que vamos ter pela frente um grande, com plantel de muita qualidade, uma equipa que está a fazer um bom campeonato e já o provou, como no jogo com o PSG. E ainda podemos juntar a isso a história que não joga a nosso favor. Estamos à espera de um Sp. Braga forte e muito motivado.»

Desvalorizando a questão do cansaço do plantel, devido ao compromisso europeu a meio da semana, Domingos foi mais longe e até considerou os arsenalistas um dos candidatos a vencer a Liga: «Ao ver o percurso dos favoritos habituais, se calhar, esta seria a época ideal para o Sp. Braga ser campeão, como aconteceu com o Boavista, num ano em que os grandes foram muito irregulares. Depende daquilo que se irá passar daqui para a frente, não esquecendo que o F.C. Porto está cada vez mais consistente.»

Opinião diferente terá o próprio Jorge Jesus, quando afirmou que só teria hipóteses de vencer a Liga «na Playstation», numa alusão a um alegado proteccionismo dos árbitros aos maiores clubes. «Não acredito que seja por ai. A Académica, por exemplo, já foi beneficiada e prejudicada. Lembram-se do primeiro jogo do campeonato, o Paços-Sp. Braga que ficou 0-2? Lembram-se como eles ganharam o jogo?», defendeu o treinador dos estudantes, insinuando que os minhotos foram beneficiados nessa partida.