Rodriguez

Voltou à equipa com a corda toda e esteve à beira de ficar na história do jogo não só pelas oportunidades que teve mas também por ter deixado os colegas em situações privilegiadas para marcar, com destaque para um passe que isolou Falcao. Desapareceu da partida na segunda parte, mas continuou a porfiar até encontrar o ponto fraco de Nereu para dar os três pontos à sua equipa. Um golo, sem dúvida, justificado e merecido.

Bruno Alves

Redimiu-se da melhor forma da grande penalidade ao apontar o golo do empate. Mais do que qualquer outro jogador, pelo sentimento de injustiça que o terá por certo invadido, era ele quem queria fazer o empate.

Belluschi

Foi a surpresa de Jesualdo Ferreira no onze e pode ter agarrado o lugar para o que resta da época ou, pelo menos, até ao regresso de Fernando. Muito rematador, fazendo uso da boa meia distância, deu trabalho a Nereu com destaque para um tiro na segunda parte que não saiu muito longe da trave da baliza do guardião dos estudantes.

Ruben Micael

Terá acusado o desgaste provocado pela acumulação de jogos. Muito utilizado no Nacional, pegou de estaca no F.C. Porto mas ainda lhe falta mais rodagem para aguentar a exigência de épocas com tanta actividade. Só teve uma boa ocasião para alvejar a baliza de Ricardo, ainda na parte inicial do encontro, e acabou não se assumir como o criativo que a equipa precisava para armar o ataque.

Éder

Exibição de encher o olho deste luso-guineense, que a despeito de ser ponta-de-lança não se cansou de ajudar nas tarefas defensivas. Começou por dar nas vistas com uma jogada em que, numa sucessão de fintas, meteu Rolando no bolso e serviu da melhor maneira Sougou mas o senegalês atirou muito por cima. Arrancou a grande penalidade que abriu o marcador e continuou com o pé no acelerador - até de bicicleta tentou alvejar a baliza de Beto - saindo do encontro completamente esgotado.

RicardoO azarado da noite. Começa a ser quase um padrão, sobretudo frente aos grandes. Quando se estreou na Liga, há duas épocas, diante do Benfica, num encontro de má memória para as cores da Briosa, lesionou-se depois de uma exibição infeliz. Desta feita, traído por Orlando no golo, voltou a magoar-se, por sinal, pela segunda vez esta época no decorrer de um jogo. A primeira foi em Novembro, frente ao Beira Mar, para a Taça de Portugal. Vá lá que não foi na mesma baliza...