A Académica conseguiu amealhar praticamente o valor anual do orçamento do seu futebol com a participação na Liga Europa e as mais recentes vendas de jogadores. No total, os cofres dos estudantes terão ficado recheados com mais de três milhões de euros, aproximadamente o montante que será votado no próximo dia 25.
A entrada direta na segunda prova europeia mais importante rendeu 1,3 milhões de euros, enquanto a vitória diante do Atl. Madrid e os empates com o Hapoel Tel Aviv e o Plzen renderam mais 400 mil euros. Total: 1,7 milhões. Claro que, a esse montante, há que abater os custos com a participação, ainda assim as contas darão lucro.
Já com a época terminada, a Briosa vendeu o capitão Flávio Ferreira ao Málaga, ganhando 700 mil euros e ainda lucrou cerca de 300 mil pelos 20% pertencentes à venda de Licá ao F.C. Porto. A esse milhão, juntou-lhe agora outros 300 mil com a saída de Cissé para o Sporting, e mais algum dinheiro pela venda de Nivaldo ao Teplice, da Rep. Checa.
Os negócios da Briosa já realizados podem, no entanto, render ainda mais no futuro, uma vez que salvaguardou 20% de uma nova transferência de Flávio Ferreira e 10% no caso de Cissé.