A equipa da casa começou melhor a partida e, graças aos golos de Tiero e Luiz Nunes, tomaram rapidamente a dianteira mas, no segundo tempo, os forasteiros deram a volta ao marcador graças aos golos de Djamal, de grande penalidade, Wang Gang, Élio e Fabeta.

Em Outubro, durante o período de transição entre Rogério Gonçalves e André Villas Boas, no único jogo dirigido por Zé Nando, a Briosa não foi além de um nulo diante dos comandados de Leonardo Jardim em jogo a contar para a Taça da Liga. No mês seguinte, foram eliminados da Taça de Portugal pela mesma equipa, perdendo no desempate por grandes penalidades (4-2) depois de uma igualdade a uma bola no tempo regulamentar.

Este encontro inseriu-se no plano de preparação das duas equipas com vista aos próximos compromissos oficiais, em Guimarães, no caso dos estudantes, e diante do Freamunde no caso dos auri-negros.