Em conferência de imprensa, o português André Villas-Boas explicou que o avançado de 29 anos, que regressa a Londres na próxima segunda-feira, não está nos planos da primeira equipa e por isso irá trabalhar com as reservas.

«Neste momento, o Ade não está connosco, porque lhe demos autorização para tratar de assuntos pessoais no seu país. Para já e até à altura que eu achar apropriado, ele vai treinar com a equipa de reservas», afirmou Villas-Boas.

Adebayor, que é um dos jogadores mais bem pagos do plantel dos Spurs, perdeu espaço na equipa com a chegada do avançado espanhol Roberto Soldado, numa contratação que custou mais de 20 milhões de euros ao clube londrino.

O antigo avançado do Real Madrid, Manchester City e Arsenal falhou grande parte da pré-temporada devido à morte do seu irmão e no final de agosto pediu novamente ao Tottenham para regressar ao Togo, para tratar de assuntos pessoais.

Recentemente, Adebayor declarou em entrevista a um revista africana que quer continuar no Tottenham e que vai lutar por um lugar no onze de André Villas-Boas, apesar de bom arranque de Soldado, que já soma quatro golos.