Alexander Zverev foi um dos tenistas presentes no Adria Tour, torneio organizado por Novak Djokovic, onde foram detetados vários casos positivos de covid-19. Uma semana depois, o tenista alemão está novamente envolvido em polémica por causa de uma festa.

O número sete do mundo anunciou há seis dias que tinha feito o teste e que o resultados foi negativo, ao contrário de Grigor DimitrovBorna Coric, Viktor Troicki e Novak Djokovic, que estão infetados. Ainda assim, garantiu que iria seguir as recomendações de auto-isolamento recomendado pelos médicos.

Mas, seis dias depois, o tenista alemão foi filmado numa festa, sem quaisquer medidas de distanciamento social, o que já gerou polémica.

 

Quem já falou publicamente sobre o assunto foi Nick Kyrgios, que, numa story no Instagram, arrasou o alemão.

«Quão egoísta podes ser? Se tiveste a audácia de fazer uma publicação, que obrigaste o teu empresário escrever em teu nome, a dizer que ias ficar isolado por 14 dias e pedir desculpas ao público por teres colocado a saúde deles em risco, pelo menos tem a audácia de ficar em casa por 14 dias», disse Kyrgios.

O Adria Tour é um torneio de exibição de ténis nos Balcãs e contou com duas etapas, uma em Belgrado, na Sérvia, e a outra em Zadar, na Croácia. O torneio permitiu a presença de público nas bancadas, sem medidas de distanciamento, e promoveu ações com os jogadores fora do court, incluíndo uma festa quente, com os tenistas em tronco nu a trocarem abraços. 

A etapa de Zadar acabou por ser cancelada antes da final, devido ao primeiro caso positivo, de Grigor Dimitrov, o que levou também ao cancelamento das etapas seguintes, previstas para Sarajevo (27 e 28 de junho) e Banja Luka (04 e 05 de julho). Entretanto, vários tenistas, treinadores e familiares de tenistas envolvidos foram revelando que estão infetados.