A tragédia ocorreu ao 14º minuto de jogo. Faisst recuava para a defesa, depois de um golo da sua equipa, e caiu inanimado no chão, sem ninguém por perto. Os médicos tentaram reanimá-lo, durante uma hora, mas sem sucesso. Kurt Steuer, responsável clínico da selecção alemã, adiantou a suspeita de uma morte provocada por uma hemorragia cerebral.

Faisst, que completava 21 anos no próximo sábado, era considerado um dos jogadores mais promissores do andebol alemão. O clube que representava era o TSV Dormagen.