Ao perder com o FC Porto, o Marselha somou a 12.ª derrota seguida na Liga dos Campeões, igualando a pior sequência da prova, até então só conseguida pelo Anderlecht. Após três jornadas, a equipa de André Villas-Boas ainda não marcou qualquer golo e esta prestação deixou os adeptos furiosos.

A claque «South Winners 1987» emitiu esta terça-feira à noite um comunicado que começa com a expressão: «A vergonha». «O que dizer? Faltam-nos palavras para descrever o que sofremos nesta terceira jornada da Liga dos Campeões. Um insulto ao futebol, à instituição OM, aos 120 anos de história, às nossas cores e a todo o povo de Marselha. Mas este fiasco era, infelizmente, previsível e esperado. A fasquia é definitivamente muito alta quando temos tais desempenhos, cada um mais catastrófico e angustiante do que o outro», diz o texto.

«André Villas-Boas tem razão, falta praticamente tudo a esta equipa: vontade, intensidade, qualidade técnica e física, projeto de jogo, determinação, honra e dignidade. O conteúdo é aflitivo e desesperante, as carências são numerosas. Os jogos sucedem-se e nada muda», pode ler-se ainda.

«A realidade é clara: finanças catastróficas, baixo investimento, mal utilizado e esbanjado. Salários de estrelas oferecidos a jogadores que não o são... e estamos de volta às mesmas condições que tínhamos no final da era Dreyfus», diz a nota da claque, que lamenta que a equipa não tenha conseguido «dar um pouco de conforto e paixão ao povo de Marselha neste contexto de crise sanitária».

«Este regresso à mais prestigiada das competições europeias foi anunciada como uma festa, mas vocês transformaram-no num pesadelo e em vergonha histórica», escrevem ainda, terminando: «Nunca se esqueçam que em Marselha, nós, os adeptos, exigimos excelência. O Marselha somos nós».

Refira-se que o clube não participava na prova desde 2013/14, até qye Villas-Boas conseguiu o segundo lugar na Ligue 1, na época passada, o que valeu o apuramento.