Diego Maradona, operado há uma semana a um hematoma na cabeça, pode vir a ter alta até quarta-feira, anunciou o médico, garantindo que o argentino se encontra «muito bem» e tem «vontade de sair» da clínica.

«Diego encontra-se em muito bom estado, animicamente, com vontade de sair. Estamos a avaliar a possibilidade de alta clínica com os médicos da terapia», disse o médico Leopoldo Luque à imprensa, frente à clínica Olivos, nos arredores de Buenos Aires, onde a ex-estrela do futebol argentino foi operado.

O neurocirurgião disse que o mais provável é que Maradona, com 60 anos, venha a ter alta na quarta-feira ou ainda durante o dia de terça-feira, uma semana depois da operação à qual foi submetido.

O antigo capitão da seleção argentina, que atualmente é treinador do Gimnasia de la Plata, foi hospitalizado em 02 de novembro devido a anemia e desidratação, apresentando igualmente um estado depressivo, tendo os exames a que foi submetido revelado a presença de um hematoma subdural.

A vida de Diego Maradona foi marcada por muitos problemas de saúde decorrentes da sua vida de excessos.

Em 2000 teve um ataque cardíaco, após uma overdose de drogas, durante umas férias em Punta del Este, no Paraguai, a que se seguiu um longo processo de cura em Cuba. Em 2004, numa altura em que pesava mais de 100 quilos, sofreu outro enfarte em Buenos Aires, e chegou a ser submetido a uma cirurgia de estômago para perder peso.