Armando Evangelista, treinador do Arouca, em declarações à BTV, depois da derrota diante do Benfica (0-2), no Estádio da Luz, em jogo da segunda jornada da Liga:

- Uma análise complicada porque não era o mais fácil do mundo jogar de igual para igual e a expulsão tornou o fardo muito mais pesado. É evidente o domínio do Benfica, mas também a organização do Arouca. Acabámos por valorizar o que foi a vitória do Benfica, que não deixou dúvidas, com a nossa a organização. Não foi uma organização recorrendo à falta. Fizemos poucas faltas, penso até que poderá ter sido recorde.

- Com bola é óbvio que face á pressão do Benfica, procuramos sair ligados, ligar setores, dar alguma largura, com movimentos de fora para dentro. A verdade é que, com menos um, conseguimos três oportunidades de golo. Nunca contestando o domínio do Benfica, perante as condicionantes do jogo, acabámos por fazer um jogo positivo.

[O Arouca acabou por sofrer o primeiro golo em contra-ataque]

- O momento do jogo foi quando ficámos reduzidos a dez. Com igualdade numérica já era difícil, com menos um ainda mais. Tivemos de defender baixo e acabámos por sofrer o primeiro golo em contra-ataque. Foi a nossa audácia que proporcionou isso. É um bocado contra-senso em relação ao que foi o jogo de uma forma global.