Wenger garante que não tem «pressa» e que no final da época vai decidir o que fazer. A conquista de um título pode ser fundamental na decisão do treinador francês, que não ganha nenhum troféu desde 2005.

«Não existem conversas planeadas. No final vou ver como foi o meu desempenho no clube. Um treinador avalia-se de acordo com a qualidade do seu trabalho com a equipa. Não tenho pressa. Estamos em setembro e o meu contrato termina em junho. Há um longo caminho a percorrer», explicou em conferência de imprensa.

Há 18 anos no comando do Arsenal, Wenger elogiou também a mais recente contratação dos gunners, Mesut Ozil, que considera «ser um grande jogador». Em relação à estreia do alemão, o técnico garante que ainda não decidiu se este vai jogar frente ao Sunderland.