Sports Bild

«Quero dissipar definitivamente todos os rumores: não pretendemos contratar Ribéry. Para mim, as boas relações com o Bayern são mais importantes do que qualquer jogador no mundo. O Ribéry está para o Bayern como o Messi para o Barcelona. Por isso compreendo quando Karl-Heinz Rumminigge diz que ele é intransferível. Os adeptos nunca perdoariam a sua saída e nós percebemos isso», afiançou Joan Laporta, após o jogo entre o Barcelona e o Bayern de Munique que permitiu aos espanhóis continuarem na Liga dos Campeões [5-1, agregado].

Messi, esse, «é o melhor do mundo» para Laporta. O jovem argentino está no clube desde os 13 anos e «é fã do Barça». «Nunca o deixaremos sair», garante.

Para o dirigente máximo do Barcelona não há interesse dos espanhóis em qualquer jogador dos bávaros, mesmo que lhe mereçam elogios, como acontece a Phillip Lahm. O defesa «é um jogador muito interessante, mas é importante para o Bayern e eles não o querem vender, portanto, é tabu para nós», concluiu Laporta.