A equipa de basquetebol do FC Porto voltou a vencer o Sporting, no primeiro jogo no Pavilhão João Rocha, desta vez por 95-80, somando o terceiro triunfo consecutivo e abrindo, desde já, caminho para a final do play-off com o Benfica. A equipa de Moncho López voltou a ser mais consistente e os leões, com Travante Williams menos inspirado, não conseguiram adiar a luta para um quarto jogo. A final do play-off começa já a 4 de junho.

Saiu o Sporting, com Travante Williams a somar os primeiros dois pontos, mas depois o FC Porto somou doze pontos consecutivos, revelando uma grande eficácia debaixo do cesto. Os leões tremeram, mas Diogo Ventura, com dois triplos consecutivos, praticamente no mesmo minuto, atenuou a diferença no marcador.

Morrison lesionou-se depois, ao pendurar-se no cesto, e ficou com algumas limitações, o que levou a equipa do Dragão a perder gás no jogo e a permitir a recuperação dos leões, com Shakir Smith em plano de destaque. No final do primeiro período o resultado 20-20 dava bem conta do equilíbrio entre os dois conjuntos.

O segundo período prosseguiu equilibrado, mas o Sporting chegou a passar para a frente do marcador (30-28), o que já não acontecia, neste jogo, desde os primeiros dois pontos de Travante Williams, logo a abrir o jogo. No entanto, o FC Porto, muito bem nos ressaltos ofensivos (mais dez do que os leões), voltou para a liderança e chegou ao intervalo a vencer com uma vantagem de oito pontos (46-38).

Uma vantagem que a equipa de Moncho López foi dilatando no terceiro período, com o Sporting a falhar muitos cestos e a permitir que a diferença chegasse aos quinze pontos (56-41). Diogo Ventura (15 pontos) e Shakir Smith (treze), eram os melhores marcadores dos leões nesta altura, mas faltavam os habituais pontos de Travante Williams, esta noite menos inspirado. O Sporting ainda recuperou, mas não conseguiu evitar que a diferença, em relação ao segundo período, voltasse a aumentar, agora para nove pontos, com o FC Porto a vencer por 68-59.

Nos dez minutos finais, os leões arriscaram mais, procuraram acelerar o ritmo do jogo, mas o FC Porto voltou a gerir a vantagem e, sobretudo, o tempo de ataque, marcando muitas vezes no limite do tempo, deixando o cronómetro correr para o final, com Charlon Kloof a chegar aos 22 pontos e o FC Porto a vencer por 95-80.

O FC Porto marca, assim, encontro com o Benfica na final do play-off, também à melhor de cinco, cujo primeiro jogo está marcado para 4 de junho.