As declarações de Rummenigge foram proferidas durante um jantar após o jogo, em que 400 pessoas «sobreviveram» aos 4-0 aplicados pela equipa de Pep Guardiola. «Foi, sem dúvida, uma hora amarga em Barcelona. Não quero andar com rodeios, foi inquestionavelmente ridículo o que vivemos esta noite», repetiu o dirigente do Bayern.

As esperanças do clube alemão na Champions estão mais do que reduzidas e é a própria direcção a reconhecê-lo. «Com este resultado, está claro que estamos eliminados da competição. Numa hora difícil como esta, devemos manter-nos racionais e não exagerar as coisas. Principalmente não devemos tomar decisões espontâneas e sem sentido», avisou Rummenigge, antes de dar conta do seu próprio estado de espírito. «Tenho de reconhecer, sinceramente, que nem sei bem como é que me sinto: perturbado, triste ou revoltado pelo que aconteceu esta noite. Recebemos uma lição. Uma lição dura», atirou, sem rodeios.

O dirigente bávaro assume «lançar a toalha ao chão» na Liga dos Campeões mas espera que a equipa seja capaz de se erguer novamente no campeonato alemão. «Há que salvar o que merece ser salvo e isso significa que nos oito encontros que se seguem na Bundesliga temos, custe o que custar, de alcançar as nossas metas», concluiu Rummenigge.