A Comissão Disciplinar lembrou porém o artigo 5º, número 4 do Regulamento de Transferência da FPF, o qual estabelece que em transferências internacionais o período de análise vai de 1 de Julho a 30 de Junho do ano seguinte. No caso de Vinicius Pacheco, portanto, quando foi utilizado em Dezembro de 2008 estava apenas a representar o primeiro clube do período estabelecido para transferências internacionais.