O capitão da Académica disse que o Benfica não jogava o suficiente para ser um real candidato ao título, e no Caixa Futebol Campus do Seixal houve quem decidisse colar o recorte no balneário. Quique Flores gostou do que viu, e espera que os jogadores absorvam o tal espírito de vingança. Não só pelas palavras do adversário, como também pela memória do resultado da última época. Curiosamente, foi também a 11 de Abril que a Académica venceu na Luz.

Embora o Benfica encare este jogo com o «fantasma» da última época, há um dado estatístico que deixa mal vista a Académica. É que se a equipa de Domingos é a melhor da Liga dentro da sua casa, fora de portas é a segunda pior (apenas três pontos conquistados e dois golos marcados).

Ainda assim, Quique Flores não pode dormir tranquilo. A contestação ao técnico espanhol tem crescido, não só pela situação classificativa, mas também pelas más exibições nos últimos jogos, em particular na Amadora. Para o próximo desafio, o treinador encarnado já vai contar com Reyes, que recuperou de lesão e deve ter direito a entrada directa no «onze». Yebda ficou de fora dos eleitos, por opção.

Domingos, por seu lado, não pode contar com Sougou (castigado) e Pedro Costas (lesionado). Em contrapartida, já conta com Tiero, que está recuperado.

Equipas prováveis:

BENFICA: Quim; Maxi Pereira, Miguel Vítor, Sidnei, David Luiz; Aimar, Katsouranis, Rúben Amorim e Reyes; Nuno Gomes e Cardozo

ACADÉMICA: Peskovic; Pedrinho, Orlando, Luiz Nunes e Hélder Cabral; Nuno Piloto, Cris e Tiero; Miguel Pedro, Saleiro e Lito