Yebda

Mais perto da Luz parece estar Urreta, que pouco jogou na Corunha mas que recuperou confiança no regresso ao seu país. O mesmo parece esperar Rodrigo, que não foi titular no Bolton mas ainda assim deixou boa imagem. David Simão e Nélson Oliveira estiveram em bom plano no P. Ferreira, equipa-sensação da temporada, e também podem ter a oportunidade de lutar por um lugar no plantel encarnado. Na mesma expectativa está Miguel Rosa, figura no Belenenses. Oblak esteve um ano «encostado», entre Aveiro e Olhão, mas as mudanças na baliza benfiquista podem abrir um lugar para a promessa eslovena.

Em aberto parece a situação de Miguel Vítor, cujo empréstimo ao Leicester foi algo condicionado por lesões, mas ainda assim positivo, a ponto de Eriksson desejar a sua continuidade.

Éder Luís e Fellipe Bastos jogam com regularidade no Vasco, mas a renovação do empréstimo parece mais provável do que o regresso. Pelo Brasil continua também Élvis, cedido em Janeiro ao At. Goianiense. Longe de mostrar argumentos para a reintegração está Shaffer, «escondido» no Rosário Central, da 2ª divisão argentina. Fábio Faria, raramente utilizado no Valladolid, também deve continuar a «rodar».

Zoro voltou a competir no Univ. Craiova, mas vai deixar o Benfica em final de contrato. Jorge Ribeiro, Balboa e Adu jogaram com regularidade, e ainda têm mais um ano de vínculo, mas devem encarar novas cedências ou até à saída definitiva.

Em Fátima estiveram nove emprestados, sendo que Yartey foi «promovido» pelo Beira Mar, em Janeiro. Mostrou valor, mas ainda está «verde» para servir Jesus. Abel Pereira e Evandro Brandão sentiram mais dificuldades e «desceram» ao Gondomar. O brasileiro Rafael Costa voltou ao seu país, para representar o Americana. João Pereira, Mário Rui, Leandro Pimenta, José Coelho e André Carvalhas jogaram com regularidade, ainda que sem evitar a descida, mas também ainda não justificaram um lugar no plantel principal. O mesmo se aplica a Camará e André Soares, pouco utilizados no Servette de João Alves.

Dados dos emprestados (só jogos de Liga):

Yebda (Nápoles): 28 jogos

Urreta (Corunha/Peñarol): 6 jogos + 8 jogos, 0 + 3 golos

Fábio Faria (Valladolid): 3 jogos

Marc Zoro (Univ. Craiova): 14 jogos

Shaffer (Rosario): 11 jogos*

Miguel Vítor (Leicester): 15 jogos, 3 golos

Éder Luís (Vasco): 44 jogos, 12 golos*

Fellipe Bastos (Vasco): 23 jogos, 3 golos*

Adu (Çaykur Rizespor): 12 jogos, 4 golos*

Rodrigo (Bolton): 17 jogos, 1 golo

Lassana Camará (Servette): 7 jogos*

André Soares (Servette): 11 jogos*

David Simão (P. Ferreira): 25 jogos

Nélson Oliveira (P. Ferreira): 23 jogos, 4 golos

Jorge Ribeiro (V. Guimarães): 14 jogos, 2 golos

Oblak (Beira Mar/Olhanense): 0 jogos

Miguel Rosa (Belenenses): 26 jogos, 11 golos

Mário Rui (Fátima): 25 jogos, 1 golo

Leandro Pimenta (Fátima): 12 jogos

Evandro Brandão (Fátima/Gondomar): 3 + 12 jogos, 0 + 10 golos

José Coelho (Fátima): 16 jogos

João Pereira (Fátima): 24 jogos, 1 golo

André Carvalhas (Fátima): 21 jogos, 5 golos

Abel Pereira (Fátima/Gondomar): 0 + 6 jogos

Rafael Costa (Fátima/Americana): 3 + 2 jogos*

Yartey (Fátima/Beira Mar): 14 + 10 jogos, 2 + 1 golos

Balboa (Albacete): 7 jogos

Elvis (Atlético Goianiense): 6 jogos*

* em competição