O guarda-redes Artur concedeu uma entrevista ao site UOL Esporte na qual reclama a atenção de Mano Menezes. O guarda-redes do Benfica garante que sempre afastou a hipótese de representar a seleção portuguesa e que se lhe derem uma oportunidade na seleção brasileira, vai aproveitá-la.

«A imprensa portuguesa já me perguntou se estava disposto a jogar por Portugal. Falei que isso não me passava pela cabeça. Tenho em mente representar o meu país, só a seleção do Brasil. Se for jogar por alguma seleção, seria a brasileira. Não me passa hoje pela cabeça outra seleção.»

Ora nesse sentido, Artur Moraes pede ao selecionador Mano Menezes que olhe para o Benfica. «Tem que olhar um pouco para o Benfica e para o que eu fiz nos últimos dois anos. Fiz uma final de Liga Europa e fui considerado o melhor guarda-redes», começou por enumerar o guarda-redes.

«Fui até aos quartos de final da Liga dos Campeões, coisa que nenhum outro guarda-redes brasileiro conseguiu fazer na última edição. Portanto, é uma questão do Mano Menezes querer olhar para o Benfica e dar-me uma oportunidade. Se não for dada uma oportunidade, dificilmente eu vou.»

«Tudo o que me dizem é vamos ver»

Artur Moraes revela, de resto, que já recebeu feedback da Confederação Brasileira. Mas que foi muito pouco. «Há um guarda-redes que joga no Benfica, contra os melhores do mundo, e a única informação que ele recebe em dois anos é um estamos de olho e vamos ver», confessa.

Aos 31 anos, Artur garante que é um pouco difícil ter tão pouca atenção. «Eu vou continuar a fazer o meu trabalho. O que depende de mim é continuar a trabalhar e tentar. Tive destaque a jogar contra Man. United, Chelsea, contra os melhores do mundo. Portanto só tenho de continuar a trabalhar.»

«Até os adeptos do Sporting e do Porto me admiram»

Falando depois do Benfica, Artur Moraes confessa que se sente muito feliz na Luz e elogia a paixão que os adeptos mostram por ele. «Os adeptos do Benfica me chamam de Rei Artur por causa da personagem do Rei Arthur. Por isso o meu relacionamento com ele é bom», garantiu.



«Tenho um carinho muito grande dos adeptos. Aqui é um pouco diferente, na rua mesmo os adeptos rivais quando me veem, cumprimentam-me. Os adeptos do Sporting e do F.C. Porto falam que me admiram. Tenho um carinho muito grande.» Artur termina que só lhe falta mesmo a seleção.