Vem aí a décima jornada e com ela fica fechado o primeiro terço do campeonato. O que fica deste arranque de Liga? Jorge Jesus diz por exemplo que não é possível «fazer comparações em relação ao que as equipas ou os jogadores fizeram no ano passado», mas destaca para já três equipas.

«O primeiro terço do campeonato tem sido muito forte da parte do Benfica, e da parte do nosso rival também. Depois há outras equipas que nos têm surpreeendido, o Rio Ave é a equipa sensação, por exemplo. O Benfica tem estado muito bem e quer continuar assim», garantiu o treinador.

Ora por falar em qualidade, vem aí o Olhanense e Jesus diz que é um bom jogo para não deixar cair os méritos. «O Benfica vai apresentar-se dentro do que tem feito nos últimos jogos: uma equipa humilde, mas com muita qualidade de jogo, a atravessar uma boa fase e sempre à procura do golo.»

«Portugueses estão à frente de todos os treinadores do mundo»

«Vai correr alguns riscos, como sempre o faz, mas nos últimos tempos tem sofrido poucos golos, o que é muito bom. O Olhanense vai ser uma equipa dentro do que é normal, mas tem de ter mais atenção ao momento defensivo porque o Benfica vai jogar mais tempo no meio-campo ofensivo.»

Posto isto, Jorge Jesus diz que a prioridade encarnada nesta altura passa por recuperar bem a equipa depois do desgaste físico e emocional do jogo da Liga dos Campeões. «É uma grande competição para todos os jogadores, mas o nosso principal objetivo não é a Champions, é o campeonato.»

«Por isso temos de nos concentrar no Olhanense. A Champions deixa sequelas físicas nos atletas, a partir de agora vamos ver o que eles também dizem, como se mostram, ainda tenho dois treinos para fazer e por isso ainda há muitas questões para serem analisadas até ao jogo», garantiu.

«F.C. Porto geralmente tem pontinha de sorte em Braga»

Nolito, já se sabe, está castigado e não pode jogar. Matic permanece em dúvida, ele que se lesionou durante a vitória sobre o Spartak Moscovo. . «Não treinou ontem, hoje não sei porque ainda não falei com o departamento médico, por isso ainda não sei como será para o jogo», acrescentou .

Por fim, Jesus abordou três caso em particular. «O Rodrigo e o Bruno César têm tido a mesma visibilidade que no ano anterior, têm jogado os mesmos jogos. Se me disser que não têm tido o foco do ano passado, é normal, porque só ainda decorreram dez jornadas. Ainda faltam vinte.»

«O André Almeida não é novidade nenhuma, o ano passado já fazia parte do plantel principal do Benfica, é um miúdo que eu conheço melhor do que ninguém, quando trabalhava no Belenenses fui buscá-lo ao Alverca. Registo a qualidade e a evolução do André Almeida», finalizou.