Rui Vitória insistiu na ideia já deixada na flash interview. O treinador do Paços de Ferreira não gostou «nada da grande penalidade» assinalada contra a sua equipa e referiu que o Benfica teve a «vida facilitada» depois desse lance.
«Quando se perde por 1-5 não se pode falar em injustiça. Mas, pelo que fizemos, o resultado é demasiado desnivelado. Tivemos uma reacção boa a um mau início. O jogo fica marcado pela grande penalidade logo no começo. Não estávamos a jogar com uma equipa qualquer. Em vantagem ficou ainda mais forte. Vamos continuar o nosso caminho.»
O que achou da grande penalidade?
«Não gostei da forma como foi assinalada. Este árbitro marcou três grandes penalidades contra nós em quatro jogos do Paços de Ferreira. Os pequenos continuam pequenos e os grandes continuam grandes. Quando queremos por a cabeça de fora para respirar, empurram-nos logo para baixo. O Benfica teve a vida facilitada e depois, com a sua qualidade, resolveu. O resultado é enganador. Até aos 0-3 o Cássio não tinha feito nenhuma defesa. Aliás, se calhar o Roberto teve mais trabalho do que ele.»
O que espera da final da Taça da Liga, contra o Benfica?
«Ainda falta muito tempo. Vai ser uma final, serão 90 minutos e não nos custa nada dizer que o Benfica é muito forte e favorito. Teremos uma palavra a dizer.»
André Leão, Leonel Olímpio e David Simão não puderam jogar. A equipa ressentiu-se?
«As rotinas vão-se estabelecendo e as coisas fluem mais facilmente. Não tive os médios que actuam mais vezes.»
A CRÓNICA DO JOGO
OS DESTAQUES DO JOGO