O tema da despedida de Luisão do Benfica dominou, naturalmente, a conferência de imprensa de Rui Vitória na antevisão à partida da 6.ª jornada, nesta quinta-feira, com o Desp. Chaves.

O técnico dos encarnados elogiou o comportamento sempre demonstrado pelo capitão, desvalorizando se houve ou não manifestações de insatisfação.

«O Luisão foi sempre um profissional de mão cheia, com uma postura correta. Entre nós houve sempre relação muito clara e de respeito mútuo. Não senti insatisfação nem da parte dele nem de qualquer outro jogador. Para um jogador desta dimensão – e depois de uma cerimónia com um simbolismo que não me lembro de ver em mais nenhum sítio, como a que assistimos ontem [terça-feira] – o que há a realçar é a dignidade com que se fez esta cerimónia. É de realçar é a homenagem a um jogador que marcou o futebol português, marcou o clube. Isso é mais importante do que falar de mais insatisfação ou menos insatisfação», disse o técnico.

No que diz respeito ao sentimento da equipa com a perda do seu líder, Vitória diz que não há muito tempo «para ficar a chorar», realçando que a equipa vai ter de encara já o «novo ciclo» sem Luisão. 

«Há uma realidade nova em que não vai estar o nosso capitão, mas está o nosso novo capitão, o Jardel, que já está em funções. Nós temos de passar por cima das situações. Não dá para lamentos. Em equipas do nosso nível que de três em três dias têm um jogo, não dá para chorar muito tempo. Temos de fechar o ciclo do capitão e preparar já o novo ciclo», sublinhou.

O treinador deixou ainda uma palavra elogiosa sobre a carreira de um jogador que defende ser «uma referência do Benfica: foi no passado e continua a ser», declarou.

«O Luisão teve uma carreira lindíssima de 15 anos e 538 jogos. Ontem, assistimos a uma cerimónia que teve enorme dignidade: um estádio para um jogador, uma direção e um plantel para um jogador. Isso era algo que o nosso capitão merecia», defendeu, desejando os maiores sucessos nas novas funções.

«Parabéns pela carreira que ele teve e que a nova etapa que aí vem, seja tão feliz como foi como jogador. Para nós será sempre uma referência», garantiu, realçando que Luisão vai continuar com o grupo. 

«Foi o nosso capitão, vai continuar a ser e vamos ver quais as tarefas que vai ter. Mas é um jogador que vai estar sempre connosco. Começou a época connosco e que faz parte do nosso grupo», finalizou.