Rui Vitória recuperou o discurso das últimas semanas e mantém a convicção que o Benfica vai ultrapassar a «espiral» negativa já este domingo em Tondela. O treinador reconhece que a equipa está a passar por uma «fase negativa», a nível de resultados», mas garante que o grupo está «unido» e «determinado» em regressar às vitórias.

«São fases que as equipas por vezes atravessam. Muitas vezes acontece aqui como em vários países. Há quinze dias estivemos na primeira posição, agora estamos nesta fase negativa. É uma espiral negativa que pode tirar a confiança, mas temos de perceber que estas fases acontecem para serem ultrapassadas. O contexto do último jogo era difícil e a reação da equipa foi positiva», começou por destacar o treinador, no Seixal, na antevisão do jogo da 10ª jornada.

O treinador não quer olhar para trás e está convicto que a sua equipa vai acabar por quebrar esta série negativa. «No último jogo o resultado não apareceu, mas temos a obrigação de olhar para o jogo de outra forma. A confiança perdeu-se de cetrta forma. Esta equipa do Ajax está muito bem, tem qualidade, está num bom momento e as coisas saíram-lhe bem, mas fez muitos poucos remates à nossa baliza. Nós tivemos o controlo do jogo, mas não quero olhar para trás. Temos consciência do que está em jogo amanhã e o que significa para nós. Como líder deste grupo tenho a dizer que estamos preparados para ir ganhar a Tondela. A postura que os meus jogadores vão dando, no meio desta pequena fase negativa, a resposta  muito positiva. Isso é a base para chegarmos à vitória», insistiu.

Os adeptos têm feito várias manifestações de descontentamento nos últimos jogos, mas o treinador garante que o grupo está unido. «Isso para mim é claríssimo, claro como a água. Estamos unidos. Somos um grupo que temos noção clara que temos de estar unidos. Se não estivermos unidos do ponto de vista exterior, temos de transmitir isso às pessoas. Quando se ganha não ganha só um e quando se perde não perde só um. Estamos todos envolvidos. Isso é uma garantia que tenho», destacou.

Um assunto que o treinador quis deixar claro. Os jogadores estão ao lado do treinador. «A forma como trabalhamos e a mensagem foi transmitida de uma forma clara quer antes do jogo, como durante, que depois do último jogo. A equipa vai amanhã estar muito forte para ganhar, vai com um espírito muito forte. Já passamos por isto em algumas épocas. Como se passa isto? Ganhando. Estamos muito unidos e convictos que amanhã vamos ganhar», acrescentou.

O Estádio do Tondela vai estar cheio, mas o treinador não teme maior pressão das bancadas. «A pressão é a mesma desde o primeiro dia em que cheguei. É uma pressão que coloco a mim mesmo, para ganhar, para ser melhor do que ontem. É a forma como vivo. Vivo entusiasmado com o meu trabalho. É assim que penso. Não me perturbo com muita facilidade. Já passei por alguns momentos menos bons, mas já passei momentos muito bons. Isto é a vida dos treinadores, é a vida do futebol», referiu ainda.