«O Leixões está a fazer um campeonato muito bom, com alguma diferença entre a primeira e a segunda volta, até no confronto com os outros dois grandes. Está há quatro jogos sem ganhar. Temos de levar no pensamento as dificuldades que vamos encontrar, e levar na consciência as potencialidades que temos. Vamos ter dificuldades acrescidas pelo facto de o adversário querer quebrar esta série de resultados. Se queremos alcançar o nosso grande objectivo, não podemos permitir que uma equipa nos roube pontos duas vezes», disse o técnico, em conferência de imprensa.

Depois da derrota na final da Taça da Liga, Paulo Bento espera que o plantel centre as atenções no último objectivo, que continua a ser o título, embora com «plano B». «Se fizermos os 24 pontos que estão em disputa pode não ser suficiente para ficar em primeiro, mas será suficiente para o segundo objectivo. Mas o grande objectivo é o título. Dependemos de outros, mas acreditamos que o podemos alcançar», disse o técnico.

Capacidade de superação perante as lesões

Paulo Bento garantiu ainda que conta «com todos» os 22 jogadores que tem, nesta altura, à sua disposição. Na contabilidade do técnico já não entraram Simon Vukcevic e Grimi, para quem a época já terminou, devido a lesão. Para o jogo com o Leixões, para além destes dois jogadores, também não há Izmailov, pelo que se pede à equipa «capacidade de superação».

«Aquilo que temos é de fazer face a essas ausências, com a nossa organização e qualidade. Sabemos que estamos com menos soluções, mas temos capacidade para nos mantermos organizados e temos de ter capacidade de superação», disse o técnico.