Na última oportunidade para os «canarinhos» convencerem Dunga quanto à derradeira convocatória, melhor sorte para Robinho, que esteve em todos os golos do Brasil, até no que foi anulado.

Em cima do intervalo (43), Maicon lançou o avançado do Santos na frente irlandesa, que rematou para autogolo de Andrews. Na segunda parte (68), mais uma grande jogada iniciada em Maicon e a terminar em Robinho, desta feita com o árbitro a anular o golo por fora-de-jogo.

Não valeu então, valeria aos 76 minutos: grande jogada dividida entre Kaká, Grafite e Robinho, com o avançado do Wolfsburgo a tocar de calcanhar para o jogador do Santos, que, desta feita, marcou mesmo.

Equipa do Brasil:

Júlio César; Maicon (Carlos Eduardo, 84), Lúcio (Luisão, 82), Juan e Michel Bastos; Ramires (Daniel Alves, 62), Gilberto Silva, Felipe Melo e Kaká; Robinho (Nilmar, 77) e Adriano (Grafite, 62)