O antigo jogador da Roma confessou que a polémica saída nocturna «foi um dos motivos, mas não o principal». «Havia divergências em relação ao projecto para o próximo ano», disse o dirigente. A imprensa brasileira, contudo, adianta que António Carlos saiu mesmo devido à «noitada». De resto, as notícias garantem que «Zago» não só deu o aval para a saída de Ronaldo, como ainda o terá acompanhado.

Recorde-se que o plantel do Corinthians tinha ordem para regressar ao estágio, em Presidente Prudente (São Paulo), até às 23 horas. Ronaldo chegou às cinco da manhã e falhou o treino matinal.

Acto de indisciplina não adia estreia provável

Mesmo com mais este caso de indisciplina, Ronaldo pode estrear-se com a camisola do Corinthians nesta quarta-feira. O «Timão» vai defrontar o Itumbiara, na Taça do Brasil, e o «Fenómeno» vai estar no banco, com boas possibilidades de entrar na segunda parte, avisou o técnico Mano Menezes.

Se a estreia se confirmar, e se Ronaldo der garantias, então é possível até que seja titular no encontro do próximo domingo, com o rival Palmeiras, para o Campeonato Paulista.