Neymar

Génio do futebol, acima de todas as suspeitas. O golo marcado é uma maravilha patenteada pelos maiores. Neymar já é um deles. A confiança com que toca a bola e afronta os adversários chega a meter impressão. É um provocador nato, um portento em forma de futebolista. Bruno Alves perdeu a cabeça e agrediu-o com uma cotovelada ainda no primeiro tempo. Triste, feio.

Thiago Silva

O homem que chegou a vestir a camisola do FC Porto B é um defesa completo. Tem bons pés, é forte fisicamente e um verdadeiro imperador das alturas. Foi, aliás, pelo ar que marcou o primeiro do Brasil, aproveitando a debilidade da defesa à zona lusitana.

Nani

Quis atenuar a ausência de Cristiano Ronaldo, mas isso é por si só um mau princípio. Pretendeu dar mais do que pode dar nesta altura. É bom lembrar que só agora começa a ter estabilidade e consistência competitiva, após várias semanas de paragem. Teve o mérito de querer a bola e arriscar, mas a verdade é que pouca coisa lhe saiu bem. Nos últimos 20 minutos passou da linha para a posição dez.

Nélson Oliveira

Jogo ingrato, pela qualidade do adversário e falta de espaço; jogo infeliz, por ter errado em quase tudo o que fez durante a primeira hora do jogo. Melhorou bastante com a entrada de Postiga e ainda fez dois remates na fase final da partida. Pouco, ainda assim, para quem continua sem confirmar as muitas promessas feitas.

Raul Meireles

Mandou a bola ao poste num cabeceamento e logo depois antecipou o erro de Maicon e fez o primeiro golo da noite. 15 minutos perfeitos não tiveram continuidade, embora tivesse sido o mais consistente dos médios portugueses. Excelente nos passes longos.

Bruno Alves

Feia, tão feita a agressão a Neymar com uma cotovelada. Andou perdido na primeira parte e vingou-se sem qualquer sentido no adversário. Recompôs-se durante o segundo tempo, até porque o jogo abrandou.

Licá

Mais uma estreia patrocinada por Paulo Bento na Seleção Nacional. Menos de dez minutos em campo, dois ou três toques na bola.