Esta semana, Ronaldo foi apanhado a chegar de madrugada ao hotel, após noitada, desobecendo a regras do clube.

Brum acredita que a culpa não é (só) do internacional brasileiro. «O Ronaldo é uma pessoa bonita, pura, mas que precisa de se afastar de más amizades, dessas pessoas que estão ao seu redor só por interesse». Para Brum, é estranho um jogador com a carreira do «fenómeno» possa ser infeliz.

«[A esposa de um amigo conhece Ronaldo] Ela disse que ele é uma das pessoas mais tristes que conheceu, que não entendia como uma pessoa que tem tudo pode ser triste. Eu disse que tem coisas que o dinheiro e a fama não compram. Como paz, amizade, sinceridade...», comentou o ex-academista.

Preocupado, Roberto mostra-se disposto a ajudar o companheiro de profissão. «Primeiro quero conversar com ele e pedir permissão, porque é algo que expõe a intimidade dele. Depois, será convertido, irá a igreja comigo, com a bíblia debaixo do braço».