Deco considera que Messi pode vir a ser o melhor jogador de todos os tempos. O internacional português está na Argentina com o Fluminense para defrontar o Boca Juniors na Taça Libertadores e, como já jogou com Cristiano Ronaldo e com Messi, os jornalistas argentinos acharam que era ele que ia dizer quem era, afinal, o melhor do Mundo. Não disse, mas não poupou elogios ao craque do Barça.

«O Cristiano cresceu comigo, era jovem quando chegou à seleção, mas não vejo as coisas dessa forma. São os dois os grandes jogadores do momento, mas não os vejo como rivais, para mim são dois amigos e quero o melhor para ambos», começou por destacar.

Mas foi com Messi que Deco privou mais tempo no Barça. «Para mim já é o melhor do mundo e está perto de ser um dos melhores de sempre da história do futebol. Há muito tempo que não aparecia um jogador assim, com a diferença que faz. Fez do Barcelona uma equipa maior do que realmente é. O Barcelona tem uma grande equipa, mas sem ele não seria a mesma coisa», destacou.

Apesar da admiração pelo Barça, em Espanha é o Real Madrid que vai à frente. Mérito do treinador que Deco também conhece bem. «O Mourinho é um grande treinador, ganhou tudo nas equipas por onde passou. É muito difícil para um treinador ganhar tudo num clube. Ainda não ganhou em Madrid, mas está a caminho disso e tem muito mérito porque tem no caminho o grande Barça que é uma das melhores equipas do Mundo, senão mesmo a melhor», referiu ainda.

Depois de uma carreira em cheio, com passagens pelo F.C. Porto, Barcelona e Chelsea, Deco continua a encantar no Brasil, com a camisola do Fluminense. «Desde que voltei ao Brasil, tem sido uma experiência muito boa. O ano passado já joguei a Libertadores. Mas para mim foi emocionante. Saí do Brasil com dezoito anos, tive quinze anos fora e, agora, voltar e jogar nestes estádios onde nunca tinha jogado, é uma honra, uma satisfação», contou.

O segredo para uma carreira com tantos sucessos, além do trabalho, é estar no sítio certo, na hora certa. «Tenho a sorte de ter jogado sempre em grandes equipas e de ter entrado na história dos clubes onde joguei, de ganhar títulos importantes, de ganhar tudo nas equipas por onde passei. Isso não depende só de ti, tens de ter uma equipa grande por trás e estares no momento certo nas equipas», referiu ainda.