«Tenho que dar destaque a uma situação que não subscrevo e que não volta a acontecer nas selecções nacionais. A execução da grande penalidade não foi um gesto bonito e espero que não se volte a repetir. Quero pedir desculpas à equipa cabo-verdiana, que jogou com muita dignidade», disse o técnico.

O lance, recorde-se, ocorreu a seis minutos do fim. Em vez de rematar directo à baliza, Pereirinha deu um ligeiro toque na bola, para a entrada de Rui Pedro, mas um defesa caboverdiano estava atento e acompanhou o lance, conseguindo o corte.

Ulisses Antunes, seleccionador de Cabo Verde, defendeu que «não foi bonita a atitude de Pereirinha e Rui Pedro», mas garantiu que não se sentiu ofendido. «Apenas penso na minha equipa e acho que estivemos bem contra uma selecção muito forte. Fomos aguerridos e jogamos olhos nos olhos com os portugueses», acrescentou.

Rui Caçador elogiou a «atitude competitiva» da equipa lusa, frente a uma selecção de Cabo Verde «muito defensiva, que esteve muito bem, bem estruturada e cujos jogadores, na sua maioria, actuam em Portugal».