O Casa Pia não apareceu nesta segunda-feira para jogar os nove minutos que faltavam do jogo em casa do Olhanense, após o encontro ter sido interrompido no domingo por suposta tentativa de invasão de campo e falta de policiamento.

O árbitro interrompeu o encontro e a Federação Portuguesa de Futebol ordenou que os minutos em falta fossem cumpridos, por isso os jogadores do Olhanense e os árbitros compareceram no Estádio José Arcanjo às 16 horas desta segunda-feira, mas depois de meia hora de espera a equipa lisboeta não apareceu. Nesse sentido, de acordo com responsáveis do clube algarvio, a vitória na secretaria (3-0) deverá ser atribuída ao Olhanense por falta de comparência do adversário.

No entanto, o Casa Pia, que ganhava por 2-1 quando o encontro foi interrompido, sublinhou através de um comunicado que o árbitro deu o jogo por terminado, como consta no relatório, pelo que a decisão da FPF «não tem qualquer fundamento jurídico/regulamentar».