«São miúdos jovens que são meninos ricos. É esse o problema. Não é só aqui. É na Itália, Alemanha, Espanha. Em todos os países onde o futebol tem esta importância é a mesma coisa», notou o italiano.

«A vida privada é um problema para alguns jogadores, mas também traz grandes problemas aos clubes e a mim. Os jogadores têm de ser um exemplo. É muito importante neste período final serem cuidadosos com as vidas privadas», avisou.

A polémica foi desencadeada quando se tornou público um caso extra-conjugal de John Terry com aquela que era então namorada de Wayne Bridge, companheiro do jogador do Chelsea na selecção. Terry perdeu a braçadeira de capitão, Bridge renunciou à selecção e no último fim-de-semana, quando as equipas de ambos se defrontaram, recusou apertar a mão a Terry.