«Foi uma jogada muito linda, mas o guarda-redes também esteve muito bem. Nunca pensei que ele pudesse chegar à bola, mas conseguiu e está de parabéns. Tivemos temos ou quatro jogadas mais para marcar, como nesse lance, em que achei que ia mesmo fazer golo. Espero que esta semana terei mais oportunidades e quero aproveitá-las», refere, em conferência de imprensa realizada nesta sexta-feira, no Seixal.

Cardozo teve de se habituar ao banco de suplentes, na fase inicial da temporada, e o seu empresário chegou a reconhecer que a saída poderia ser a melhor solução. Agora, discutem-se duas alternativas consideravelmente distintas: a transferência no final da época ou a renovação de contrato com melhoria salarial. «Não sei o que vai ser o meu futuro, o meu empresário está a tratar disso», lembra

«Estou muito satisfeito no Benfica, o meu empresário sabe disso e ele saberá o que fazer. Tive algumas dificuldades para jogar mas o futebol é assim. Às vezes, temos mesmo de nos sentar no banco e esperar por uma oportunidade», atira Cardozo, de forma diplomática.

Nas quatro linhas, o avançado do Paraguai não tem preferências. Jogou sozinho, com David Suazo ou Nuno Gomes. Qual a melhor solução? «Não posso dar opinião sobre com quem prefiro jogar, isso é uma questão que compete ao treinador», diz, uma vez mais à defesa.