O resultado agregado de 5-0 não foi fácil de aceitar no seio do Real, especialmente para Casillas, que até fez uma boa exibição mas sofreu quatro golos. Nem o facto de ter evitado a pior goleada sofrida na história do clube (foi o melhor blanco em campo) o confortou minimamente e o guarda-redes abandonou o relvado lavado em lágrimas.

O capitão Raúl foi dos que melhor suportaram o choque e foi consolar o companheiro, conta a Marca. A imprensa espanhola sugere que Raúl fez o que lhe competia: recordar ao guarda-redes que fez o que podia e se não fosse ele o panorama era ainda mais negro. San Iker continuou desolado e ofereceu aos fotógrafos da Liga dos Campeões uma das imagens mais fortes dos últimos tempos na competição.