O Alverca solidarizou-se com o Casa Pia na sequência da subtração de seis pontos aplicada pelo Conselho de Disciplina ao clube lisboeta por Rúben Amorim dar indicações no banco sem que tenha o nível exigido para isso.

Numa nota publicada nas redes sociais, a equipa ribatejana lembra que também ela foi punida pela perda de três pontos e uma multa de «milhares de euros» por razões semelhantes mas cujo efeito foi, lê-se, travado pelo Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), que suspendeu a execução.

O Alverca recolheu ainda declarações de Deco, que jogou no clube em 1997/98, época da subida inédita ao principal escalão do futebol português. O antigo jogador e agora empresário de futebol mostrou-se particularmente crítico em relação a este tipo de situações. «Fico triste quando vejo que o clube é afectado por uma decisão injusta e exagerada. Há muito tempo que sou crítico do tempo de duração do curso de treinador, pois acho três anos muito tempo e sobretudo também não me parece bem que as pessoas sejam impedidas de realizar o seu trabalho. Acredito que a licença para treinar é importante, para regular a actividade, mas também deve considerar-se o conhecimento acumulado de alguém que foi atleta, muitos deles a um altíssimo nível e que apreenderam muito daquilo que têm para ensinar. É uma pena muito pesada e que não defende o futebol, nem os seus profissionais», afirmou Deco, citado pelo clube que milita atualmente na Série C do Campeonato de Portugal.

Segundo Deco, este tipo de situações verifica-se também nas competições profissionais sem que daí advenham consequências com o mesmo peso. «Todos nós conhecemos esses casos, todos os anos eles existem e a Liga de Clubes não actua sobre os clubes. Sinceramente, acho ridículo que se possam tirar três ou seis pontos por este motivo, pontos que custaram muito a conquistar. E a Federação não pode ter com clubes amadores, que passam por dificuldades, uma mão mais pesada do que a Liga tem com clubes profissionais e muito mais preparados. É uma injustiça incrível e incompreensível.»