Apesar de ter apenas 21 anos, o historial de Downie é antigo. Depois de em 2005, com 18, ter sido seleccionado logo no primeiro draft da Liga Nacional de Hóquei (NHL), pelos Philadelphia Flyers, ao ser o 29º melhor, foi suspenso por cinco jogos logo no início da temporada, após uma desavença com um colega no treino. Foi despedido.

Em 2006 e 2007 foi medalha de ouro nos mundiais juniores e recuperou a confiança dos Philadelphia Flyers com um contrato de três anos. Mais uma vez saiu antes de tempo. Nos intervalos passou por equipas de ligas menores, mas no final de 2008 rumou aos Tampa Bay Lightning, da NHL. Mas antes de poder estrear-se no principal campeonato (em Dezembro de 2007), foi punido com 20 jogos de suspensão, depois de agredir um elemento dos Ottawa Senators num desafio de pré-temporada, em Setembro. Foi a quinta maior suspensão na história da NHL.

Cedido à filial Philadelphia Phantoms, da AHL, só pôde jogar um mês após o início da época, devido a um processo pendente. Presentemente alinha pelos Norfolk Admirals e, depois de no início da temporada ter sido castigado com três jogos por mais uma cena no gelo, foi suspenso por tempo indeterminado a 1 de Março.

A nível pessoal, a vida de Steve Downie não tem sido fácil. Perdeu o pai num desastre automóvel, quando este o conduzia a um treino, tinha então sete anos. Sofre de otosclerose [doença na qual o osso que rodeia o ouvido médio e interno cresce em excesso] e usa um aparelho no ouvido direito.

Abaixo, pode ver algumas das cenas que protagonizou na modalidade.