blues

«Alguns adeptos pisaram o risco. Pessoalmente, nem trouxe a minha família ao jogo porque já sabia que não ia ser agradável. Mas foi demais, abusaram», comentou John Terry no final do encontro, sobre os cânticos acerca da sua mãe.

Os adeptos dos hammers não esqueceram a passagem do central londrino pelas camadas jovens do clube nem o início de carreira de Lampard ao serviço do West Ham, e ainda não perdoaram as saídas para um rival. Terry lamenta o sucedido, mas assume sentir-se no direito de responder.

«Eu aguento, o Lampard aguenta. É muito aborrecido, mas também não lhes ia dar a hipótese de levarem a melhor. Quando marcámos, corri para Lampard e fomos festejar em frente a eles. Também temos esse direito. Não fizemos nada de errado», disse o defesa.

O árbitro Mike Dean é que não concordou com essa perspectiva e foi falar com o capitão do Chelsea, que justificou a sua posição. «Se eles podem fazer o que lhes apetece, porque é que nós [jogadores] não podemos? Isto é futebol, dá-se e tira-se, perde-se e ganha-se. Nós ganhámos, ficámos com os 3 pontos e eles ficaram sem nada», retaliou Terry.