José Águas é o jogador do Benfica que detém o recorde de maior número de golos apontados em clássicos com o F.C. Porto para o campeonato nacional/Liga: 17. O bicampeão europeu pelos encarnados conseguiu mais um do que Eusébio (16) e mais cinco do que Joaquim Teixeira (12).

Do actual plantel dos encarnados, além de Cardozo, apenas mais dois futebolistas marcaram aos dragões: Luisão e Gaitán, que se estreou no jogo da primeira volta, no Dragão.

Além destes jogadores, também Carlos Martins, Maxi Pereira e Nolito registam golos ao dragão, mas em jogos para outras competições que não a Liga.

Melhores marcadores:

17 golos - José Águas;

16 golos - Eusébio;

12 golos - Joaquim Teixeira;

11 golos - Júlio (Julinho);

Dez golos - Espírito Santo;

Nove golos - Rogério «Pipi»;

Oito golos - Valadas;

Sete golos - Manuel da Costa e Nené;

Seis golos - Arsénio e Rui Águas;

Cinco golos - Rogério Sousa e José Augusto;

Quatro golos - Vítor Silva, Rodrigues, Simões, José Torres e Cardozo;

Três golos - Xavier, Brito, Melão, Isaías, João V. Pinto e Nuno Gomes;

Dois golos - Carlos Torres, Francisco Ferreira, Mário Rui, Rosário, Pascoal, Palmeiro, Mendes, Santana, Artur Jorge, Jaime Graça, Vítor Baptista, Humberto Coelho, Vítor Martins, Toni, Jordão, Chalana, Pietra, Alves, Diamantino, César Brito, Van Hooijdonk, Simão e Saviola;

Um golo - Gaspar, Gaspar Pinto, Duarte, Lourenço, Pires, Alfredo, Nelo, Caiado, Rosa, Gato, Isidro, Salvador, Cavém, Mário João, Moinhos, Shéu, Filipovic, Alberto Bastos Lopes, Veloso, Chiquinho Carlos, Ricardo Gomes, William, Yuran, Ailton, Rui Costa, Valdo, Valdir, Deane, Poborsky, Tahar, Kandaurov, Bruno Basto, Sabry, Mantorras, Geovanni, Tiago, Robert, Katsouranis, Yebda, Luisão e Gaitán.

Há ainda sete autogolos