«Acredito no destino, a minha carreira acabou, mas, graças a Deus, ainda estou vivo», disse Umit Ozat, de 32 anos, em conferência de imprensa. Refira-se que o incidente com o defesa ocorreu a 29 de Agosto, num jogo frente ao Karlsruhe.

Nas primeiras declarações após ter sido assistido no hospital, Ozat ainda acreditava no regresso aos relvados: «O futebol é tudo para mim. É a minha vida! Agora preciso de seis semanas de repouso absoluto, depois serei examinado e veremos o que fazer a seguir. Quero jogar novamente. Se me derem cem por cento de certezas de que está tudo bem voltarei a jogar»

Porém, o internacional turco tomou a decisão contrária. «Queria agradecer aos adeptos e aos dirigentes, foi uma grande honra jogar pelo Colónia», declarou Ozat, que vai agora fazer parte da equipa técnica dos alemães.