O número de vítimas por covid-19 em Portugal passou de 2.245 para 2.276 e o número de casos confirmados evoluiu de 109.541 para 112.440, de acordo com os dados da Direção-Geral da Saúde (DGS) desta sexta-feira.

Nas últimas 24 horas houve então mais 31 mortes e 2.899 infetados. É o dia com mais óbitos desde 24 de abril, depois de na quinta-feira ter sido o dia com mais novos casos: 3.270, passando pela primeira vez a barreira dos três mil.

24 das vítimas mortais tinham mais de 80 anos, as restantes eram um homem e três mulheres na faixa etária dos 70 e dois homens e uma mulher na faixa etária dos 60 anos.

Há mais 53 pessoas internadas, num total de 1.418, número mais elevado de sempre, depois de ter sido estabelecido um novo máximo na quinta-feira. Em Unidades de Cuidados Intensivos estão 198 doentes, menos dois do que na véspera.

Nas últimas 24 horas há mais 1.349 recuperados, num total de 65.880 pessoas consideradas curadas desde o início da pandemia. Os casos ativos também subiram. São mais 1.519 do que na véspera, num total de 44.284.

A região Norte é a que tem os piores números deste relatorio, com 1.516 novos casos e 14 óbitos. Lisboa e Vale do Tejo tem mais 918 infetados e nove óbitos, e o Centro soma mais 364 casos e teve cinco mortes. 

No Alentejo há mais 53 infetados e houve duas mortes e o Algarve soma mais 38 casos e registou um óbito.

Açores e Madeira não tiveram óbitos e somam mais dois e oito casos, respetivamente.

Imagem