«A proposta apresentada para ser presidente de honra, como acontece noutros clubes, foi aprovada, uma vez que a direcção entende que Cruijff reúne todos os requisitos, tanto como jogador, treinador e pessoa já que inspirou um modelo e uma forma de pensar o clube», disse o dirigente.

Joan Oliver acrescentou que «Guardiola, Alexanko ou Txiki Beguiristain, que estão agora no Barça, são filhos desportivos de Cruijff e esta é uma forma de o reconhecer».