Derlei, avançado do Sporting, em declarações na zona mista, após o encontro com o V. Guimarães, que os leões venceram por 2-1:

«Toda a equipa portou-se bem, tivemos algumas falhas, no início demorámos para controlar o jogo e depois do golo anulado, psicologicamente, o conjunto foi um bocado abaixo. Sofremos o golo e sabemos que é muito complicado nesta fase, em que a pressão é muito grande, acabamos até por ficar um pouco revoltados, mas isto é futebol e muitas vezes temos vontade de expressar o que nos vai na alma, mas se falarmos o que sentimos somos castigados. O mais importante foi que conseguimos os três pontos.»

«Estamos a trabalhar para conquistar os três pontos em cada jogo, respeitando os adversários e esperando que o F.C. Porto tenha algum problema no seu percurso, sabendo que é uma grande equipa. Temos fé e esperança sobretudo quando jogamos antes e pressionamos o F.C. Porto. Ajuda estar a apenas um ponto.»

[ sobre se vai ser cem por cento da Académica, que defronta o F.C. Porto] «Não posso ficar a torcer pela Académica, temos de fazer o nosso trabalho e a Académica o dela.»

[ acerca da continuidade da carreira de futebolista] «É difícil falar sobre isso, tenho um temperamento que muitas pessoas não compreendem. Não quero sair do futebol pela porta dos fundos.»