«Na verdade o árbitro deu o golo ao Fidélis. Também concordo porque a bola já estava dentro da baliza. Eu só cheguei na conclusão, mas o golo foi do Fidélis. Acho que o grupo lutou bastante, dedicou-se ao máximo e, por isso, achei o resultado injusto porque podíamos ter saído vitoriosos», disse o avançado.

«Agora temos de levantar a cabeça porque há dias em que a bola não entra, mas insistimos e conseguimos fazer o golo. Acho que agora é trabalhar, temos a semana inteira para na próxima partida conseguir a vitória», acrescentou.