Jean Tigana recolheu três por cento dos votos, com o segundo lugar a ser ocupado por Sauzee. Didier Deschamps arrasou a concorrência, com expressivos 77 por cento. Um motivo de celebração para o técnico que prepara a decisiva recepção ao Benfica.

«Isso deixa-me evidentemente muito feliz. A concorrência era muito forte. Conseguimos a primeira grande vitória para o futebol francês, esses são momentos inesquecíveis para mim. Estive na Juventus, que comemorou o seu 100º aniversário, e o Marselha também é um clube histórico. Eu escrevi algumas páginas dessa história, com os meus companheiros», recordou Deschamps, ao ser confrontado com a distinção.