Guardiola nem precisou de fazer entrar Messi e/ou Ibrahimovic para vencer o Inter (2-0). A equipa de José Mourinho desiludiu por completo em Camp Nou, e entregou a liderança do grupo F da Liga dos Campeões ao adversário desta terça-feira.
Sneijder não jogou, é certo, mas nem mesmo a ausência do estratega holandês justifica uma exibição tão fraca do Inter. A equipa italiana nunca incomodou verdadeiramente o Barcelona. Os jogadores de Mourinho sentiram dificuldades para sair com a bola controlada da sua defesa, por força da pressão alta do adversário, e no ataque também pouco ou nada fizeram.
O Barcelona inaugurou o marcador logo aos dez minutos, por intermédio de Piqué, na sequência de um canto. Um tento que surgiu cedo, mas que já se começava a justificar, por estranho que pareça. Pedro Rodríguez dilatou a vantagem aos 26 minutos, após cruzamento de Daniel Alves.
O jogo ficou resolvido muito cedo, uma vez que a postura do Inter nunca se alterou. A melhor ocasião da equipa italiana até nasce de um erro de Valdés, que tentou sair a jogar com os pés e permitiu a Stankovic um chapéu que saiu largo.
Quaresma entrou, mas o jogo estava resolvido praticamente desde o início
Mourinho ainda lançou Muntari ao intervalo, e Balotelli pouco depois, mas o Inter não apresentou melhorias. O Barcelona até podia ter marcado mais um golo aos 55 minutos, mas Júlio César correspondeu com uma enorme defesa a cabeceamento de Iniesta.
Ricardo Quaresma ainda jogou os últimos dez minutos (aproximadamente), mas o vencedor já estava encontrado há muito, pelo que o jogador português não conseguiu tirar grande proveito do regresso a Camp Nou. Quem também regressou ao estádio do Barcelona foi Luís Figo, o que aconteceu pela primeira vez desde a polémica saída para o Real Madrid.
Com este resultado o Barcelona assume a liderança do Grupo F, com 8 pontos. À equipa espanhola basta um empate em Kiev, na última jornada, para garantir o apuramento, sendo que o Dínamo, com cinco pontos, ainda está na luta. Inter e Rubin Kazan têm ambos seis pontos, e defrontam-se em Milão na ronda decisiva.