Nem Cristiano Ronaldo nem Messi: quem resolveu o clássico espanhol, entre Barcelona e Real Madrid, foi Ibrahimovic. O sueco saltou do banco aos 51 minutos e, na primeira oportunidade, fez o único golo da partida. Vitória merecida para os homens de Guardiola, que depois de surpreendidos por uma primeira parte em que a estrutura táctica do Real anulou os seus melhores argumentos, impôs uma supremacia evidente no segundo tempo, em especial a partir do momento em que Ibrahimovic rendeu o ineficaz Henry.
Quanto a Cristiano Ronaldo, substituído por Benzema aos 66 minutos, podia ter ficado ligado à história do jogo de outra forma: teve nos pés, aos 20 minutos, a melhor oportunidade da sua equipa, depois de um trabalho brilhante de Kaká. O internacional português não evitou a boa defesa de Valdês, que assim manteve a sua baliza a zero, na fase em que o Barcelona passava por mais dificuldades.
Ao intervalo tudo mudou, e a entrada de Ibrahomovic coincidiu com um crescimento dos catalães, que aos 56 minutos se colocaram em vantagem, num passe longo de Daniel Alves, aproveitado pelo sueco, que se adiantou a Pepe e bateu Casillas com um remate de primeira.
A expulsão ingénua de Busquets, a cerca de meia hora do final, parecia um ponto de viragem no jogo, mas nem com um homem a mais o Real Madrid conseguiu voltar à mó de cima. A troca de Ronaldo por Benzema não trouxe melhorias, e acabou por ser o Barcelona a equipa mais sólida, trocando a bola com classe nos minutos finais. Já ao cair do pano, Messi imitou Ronaldo, desperdiçando um face a face com Casillas, num remate que o guarda-redes merengue defendeu com os pés. Nos descontos, Lass Diarra foi expulso por acumulação, deixando as duas equipas novamente em igualdade numérica.
As equipas:
BARCELONA: Victor Valdés; Dani Alves, Puyol, Pique e Abidal; Busquets, Xavi e Keita (Touré, 66); Messi, Henry (Ibrahimovic, 51) e Iniesta.
REAL MADRID: Casillas; Sergio Ramos, Pepe, Raúl Albiol e Arbeloa (Raul, 73); Lass Diarra e Xabi Alonso; Cristiano Ronaldo (Benzema, 66), Kaká e Marcelo; Higuaín.
Expulsões: Busquets (62 m) e Lass Diarra (89 m).
Com este resultado, o Barcelona recupera a liderança da Liga espanhola, com dois pontos de avanço sobre o Real Madrid.
Resultados da 12ª jornada:
Domingo
Almeria-Atl. Bilbao, 1-4
(Uche, 849 (Martinez, 37; Ustaritz, 41; Llorente, 60; Marcos, 77)
Getafe-Xerez, 5-1
(Soldado, 44, 45 g.p. e 58; Parejo, 57; Casquero, 60) (Aythami, 33)
Racing Santander-Deportivo, 0-1
(Lopo, 76)
Valladolid-Tenerife, 3-3
(Diego Costa, 27 e 49; Canobbio, 35 g.p) (Nino, 63; Angel, 72; Ayoze, 84)
Saragoça-Osasuna, 0-1
(Nekounam, 26)
Barcelona-Real Madrid, 1-0
(Ibrahimovic, 56)
Atl. Madrid-Espanhol, mais tarde
Sábado
Sp. Gijon-Villarreal, 1-0
(Bilic, 75)
Valência-Maiorca, 1-1
(Villa, 48) (Valero, 85 g.p.)
Sevilha-Málaga, 2-2
(Luís Fabiano, 58, 72) (Fernando, 22; Duda, 45)