Carlão, avançado da União da Leiria, esteve em dúvida devido a limitações físicas durante a semana. O brasileiro recuperou, marcou o golo do empate frente ao Rio Ave (1-1) e ainda esteve perto do segundo, com um chapéu que fez a bola passar a centímetros do poste esquerdo da baliza de Carlos. Contudo, Carlão achava que o jogo estava interrompido, devido a uma falta sua sobre Gaspar:
«É bom para um avançado começar a época a marcar um golo. Dá mais motivação. Apesar de não estar bom fisicamente, devido a problemas musculares, deu para superar isso com vontade e garra. Tive a oportunidade de fazer um golo e ajudar a minha equipa. É uma pena não termos conseguido os três pontos. Lutámos até ao fim e valeu o esforço de todos.»
Sobre o chapéu falhado: «Foi um lance mau, até para um avançado. Um avançado deve acreditar em tudo. Foi um lance em que até eu não acreditei. Chutei praticamente por chutar, pensei que o árbitro tinha apitado para interromper o jogo. Só chutei para afastar a bola, para o Rio Ave não seguir logo para o contra-ataque. Quando percebi, o árbitro seguiu o jogo e eu já tinha concretizado. Foi um erro meu. Da próxima vez, vou estar mais atento.»