O Liverpool ficou esta noite afastado dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, apesar da vitória (1-0) sobre o Debrecen, em Budapeste. Para entrar na última jornada com hipóteses de apuramento, os «reds» precisavam de vencer, mas também de um empate ou derrota da Fiorentina, frente ao Lyon.
Ora em Florença, com arbitragem positiva de Olegário Benquerença, que contudo não evitou uma queda na primeira parte, quando tropeçou e caiu, os italianos impuseram a primeira derrota aos companheiros de Lisandro, que entravam em campo já apurados. Com esta conjugação de resultados, a Fiorentina passou para o primeiro lugar do grupo, com o Lyon em segundo e o Liverpool a seguir para a Liga Europa, uma vez que já não sairá da terceira posição.
Frente a um tranquilo Lyon, que começou com Lisandro no banco, a vitória da Fiorentina começou a desenhar-se ainda antes da meia hora, quando Cissokho, ultrapassado por Marchionni, derrubou o italiano em plena área. Olegário Benquerença apontou para a marca e o peruano Vargas não falhou no duelo com Lloris.
Com tudo a seu favor, a Fiorentina passou a gerir a vantagem permitindo ao Lyon o ascedente na segunda parte, altura em que Lisandro foi chamado a render Michel Bastos (66 m). Mas apesar de algumas boas acções do bósnio Pjanic, a Fiorentina nunca perdeu o controlo das operações, terminando em festa perante os seus adeptos, graças a um apuramento inédito no historial do clube, desde que há Liga dos Campeões.
Liverpool vence, mas é eliminado
Os italianos vão agora defender a liderança do grupo em Anfield, uma vez que o Lyon é amplamente favorito no seu jogo em casa com o Debrecen.
Os húngaros somaram o quinto jogo consecutivo sem pontuar, permitindo ao francês NGog, titular na vaga de Fernando Torres, concluir logo aos 4 minutos um cruzamento de Fábio Aurélio, amortecido por Carragher. A partir daí, com a situação controlada, o Liverpool ficou na expectativa de boas notícias vindas de Florença. Algo que nunca chegou a acontecer, e que deixa ainda mais sombria a situação de Rafael Benitez à frente dos «reds»: é a primeira vez nas últimas sete temporadas que o Liverpool não marca presença na segunda fase da Champions.