DESTINO: 90's é uma rubrica do Maisfutebol: recupera personagens e memórias dessa década marcante do futebol. Viagens carregadas de nostalgia e saudosismo, sempre com bom humor e imagens inesquecíveis DESTINO: 90's. 

NELSON BERTOLLAZZI: Boavista (1986/97; 1988/89; 1990 a 1994; e 1995/96) e U. Leiria (1994/95)








Maisfutebol

Dava gosto jogar naquela equipa. Tínhamos grandes jogadores, muita gente boa. Tenho muitas saudades. Agatão, o Tonanha, Alfredo, o Frederico que ia à seleção. Depois mais tarde o Marco António, o Valdir, o Jorge Andrade…»

«Joguei com grandes avançados. Isaías era uma fera. Também o Artur, Marlon Brandão. Falávamos a mesma língua, como se diz aqui. O Marlon era um grande amigo, morávamos no mesmo prédio»

«O João Alves era o treinador do Boavista e na altura havia muito o hábito de virem da Europa ver os brasileiros jogar. Viu dois jogos meus no Botafogo de Ribeirão Preto. Correram-me bem e ganhei o bilhete para Portugal»



«Conhecia o Boavista de nome, das reportagens da altura, mas nada mais. Gostei muito do Porto mal cheguei. O mais difícil foi o clima mesmo porque saí do interior de São Paulo onde as temperaturas chegam aos 35 graus e aí, uns meses depois de chegar, já havia temperaturas de 5 graus»«Foi fácil convencer-me porque as condições financeiras eram bem melhores…»

NÚMEROS DE NELSON BERTOLAZZI EM PORTUGAL:










«O Major ou gostava muito de mim ou odiava-me»



«Quando ia para o segundo ano, surgiu-me um problema familiar e pedi para vir ao Brasil. O melhor mesmo era ser emprestado. O Major aceitou e vim seis meses para o Guarani, que na altura era presidido por um português. O Major foi boa gente comigo, quase sempre. Tivemos algumas discussões, mas coisas passageiras»



«Estive duas vezes para sair, uma para o Sporting, outra para o FC Porto. O Major não quis negociar. Disse-me que não queria vender-me. Na altura fiquei um bocado triste, claro. Ele ou gostava muito de mim ou odiava-me e queria que estivesse por perto»

Em Leiria por culpa de…Marlon Brandão



já foi contada pelo Maisfutebol em 2010

«Até hoje não sei o que se passou. Fui metido ali por ser amigo dele. A única coisa boa foi ter ido para Leiria, que foi um ano fantástico. Adorava a cidade e o clube. Tenho uma saudade muito grande de Leiria.»

«Mas gostava que alguém me explicasse a lógica daquela decisão. O Manuel José chateou-se com o Marlon e afastou-me a mim por ser amigo dele? Alguém me explica a lógica disto? Fiz sempre tudo, treinava normalmente, nunca dei um não ao Manuel José. Ele colocava-vez fora de posição, a jogar nas alas, quando eu gostava mais de jogar pelo centro. E por ser amigo de um jogador fui colocado à parte…»

«Aprendi muito com ele. Gostava muito da forma como punha a equipa em campo»



«Sempre que vejo um tabuleiro de xadrez lembro-me do Boavista. Foram momentos muito bons da minha vida»


                                                          O Boavista de Nelson Bertollazzi

LEIA TAMBÉM:

As noites em que «arrasou» o FC Porto e ajudou a bater a Fiorentina


Fotos: Facebook Antigos Jogadores do Boavista