Mas, nesta segunda-feira, Kerimov foi notícias por outras razões. De acordo com uma emissora de TV da antiga república soviética, Kerimov entrou para a lista de procurados da Interpol (Polícia Internacional).

O russo, maior acionista da gigante de fertilizantes Uralkali, é acusado de abuso de poder e autoridade, de acordo com o Comité de Investigaçãoo da Bielorrússia.

As acusações estão ligadas ao seu envolvimento na Companhia de Potássio da Bielorrússia.

De acordo com a agência de notícias estatal bielorrussa BelTA, Kerimov já tem um mandado de prisão internacional, por acusações que carregam uma sentença potencial de até 10 anos de cadeia.